28 de setembro de 2013

Amar é esperar

Amo-te desta forma arrebatadora, até desmedida. Sem porquês e sem complicações.. Desde que te sinto no meu mais íntimo, o sopro dos ventos tornou-se mais apaziguador. Despertas em mim uma paz que me faz pairar acima do mundo. Desenhas-me nas entrelinhas enquanto te escrevo singelas palavras. Compões dentro do mim os teus compassos ritmados  quando te sorrio despida de mim mesma, envolta no odor doce e melódico dos teus olhos.
És maresia M. mas hoje deixa-me estar envolta em mim mesma e desculpa-me por apenas te dar silêncio, por não te falar, por não te esculpir na estrela mais brilhante no céu estrelado do meu coração. Eu sei que não compreendes, que me querer trazer a tua apaziguadora voz, o teu sorriso persistente, eu sei mas só hoje, talvez, mais uma noite... a derradeira noite...

10 comentários :

  1. não podemos deprimir querida, isso é o pior, temos de procurar até conseguir!
    adorei o texto*

    ResponderEliminar
  2. O texto é lindo querida e espero que estejas bem! Beijinho

    ResponderEliminar
  3. ultimamente acontece-me muito isto, força querida *

    ResponderEliminar
  4. Gostei muito do texto. :)
    R: Obrigada pelo apoio. :)

    ResponderEliminar
  5. Que texto tão doce. Sente-se o amor!

    Isto por aqui mudou um bocadinho :) Gosto do novo ar ;)

    r: A música que está a passar no blogue é - http://www.youtube.com/watch?v=wasYNNfnfVE ;)

    ResponderEliminar
  6. R: Não me parece que isso aconteça..

    ResponderEliminar