6 de janeiro de 2014




Gosto de te escrever nas entrelinhas do meu dia a dia. De te guardar em rabiscos incompreensíveis para as outras pessoas. Gosto de te delinear com tinta da china, de te pontuar e de sentir o cheiro das palavras quando o faço. Gosto do som que o teu nome faz na minha mente quando, em dias como hoje, nada faz sentido e me apetece desistir de tudo. Gosto de ti porque és das poucas pessoas que conheço que tem essência e que me faz despertar um pouco da minha.
Gosto quando trazes de novo as palavras e permites que as volte a sentir, tão minhas quanto tuas, doces, húmidas, com cheiro a maresia

20 comentários :

  1. Gostei do que li, de coração!

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  2. Obrigada minha querida :) Desejo-te as maiores felicidades para a tua vida!

    ResponderEliminar
  3. Concordo :) e depois consegue ter uma ligeira rouquidão muito natural, que eu adoro

    Beijinhos, minha querida*

    ResponderEliminar
  4. Pura poesia ! :)
    Resp: Sim, sem dúvida que às vezes o melhor é mesmo começar do zero.

    ResponderEliminar
  5. Isso é tão bom :)
    R: Obrigada, procurar é fácil, problema é arranjar.. Mas vamos esperar para ver :p

    ResponderEliminar
  6. R: Correu bem :p Ontem, não consegui vir aqui mesmo porque tive a tarde toda fora tanto a procurar trabalho, com o meu menino e depois tive dança... E como ontem tive de direta, cheguei a casa e aterrei logo..

    ResponderEliminar
  7. palavras sempre tão lindas e sinceras! adorei *

    ResponderEliminar
  8. R: Temos momentos assim raros (ou não) ahahahaah :)

    ResponderEliminar
  9. R: Eu que estou parada há uns poucos meses e estou farta imagino quem está anos e anos... Tento não desistir!

    ResponderEliminar
  10. É bom termos alguém assim do nosso lado (:

    ResponderEliminar