12 de dezembro de 2014

O odor a maresia que me inunda a mente

Sei que quando sentir o calor do teu abraço, a vida se vai reduzir a nós, naquele breve instante, em que partilhamos palavras em silêncio, em que conseguimos desenhar-nos asas e levantar voo. Nesse instante, que anseio todos os dias, sentir-me-ei livre das amarras, poderei fechar os olhos e sentir o teu odor. Sabes, ainda me recordo dele, e já se passou tanto tempo. Há cheiros que se entranham em nós, e que, às duas por três, já não sabemos distingui-los, fazem parte do nosso ser, habituamo-nos e eles mas, quando o volto a sentir, sinto-me envergonhada por me ter esquecido da verdadeira essência da fragrância do teu ser. Se me perguntasses a que cheira, dir-te-ia que cheira a maresia, salgado mas doce, misterioso, suave e revigorante...

8 comentários :

  1. r: Quando temos objetivos, eles nunca estão distantes!
    Achas que tens de agradecer? Totó! ♥

    ResponderEliminar
  2. r: Oh, meu Deus, és mesmo uma pessoa extraordinária! ♥
    É claro que eu não me importo de trocar os meus contactos contigo.
    Sinto-me um pouco desiludida. Mas manda mail. ;)
    Sempre aqui! ♥

    ResponderEliminar
  3. Há coisas que por mais que o tempo passe nos lembramos delas exatamente como são! O texto está maravilhoso, adorei *.*

    ResponderEliminar